Perguntas que o Branding Ajuda a Responder

Ponto de interrogação
Compartilhe:

Estamos “Infotoxicados”

Na “sociedade supercomunicativa” em que vivemos, somos constantemente bombardeados com mensagens que disputam cada milésimo de segundo de nossa atenção.

Rafael Rez, autor do livro “Marketing de Conteúdo – A moeda do século XXI”, explica que Há duas moedas muito caras no mundo hoje: o tempo e a atenção. Ninguém tem tempo a perder e todos gostariam de ter mais horas no dia para dar conta de tudo o que tem a fazer. Conseguir que alguém preste atenção em você dentro deste contexto tem muito valor. Se as pessoas não prestarem atenção no que você ou seu negócio tem a dizer, não entenderão seu valor e não comprarão o que você tem a vender, por melhor que seja. A moeda que compra o tempo e a atenção das pessoas hoje é o conteúdo.”

Sendo assim, o volume de informação a que estamos expostos todos os dias é humanamente impossível de assimilar.

“Para defender-se do volume atual de comunicação, a mente filtra e rejeita muita informação que lhe é oferecida. Em geral, ela aceita apenas aquilo que coincide com o seu conhecimento ou experiência anterior.”… “A mente comum já é uma esponja encharcada que somente consegue absorver mais informação se ficar livre da que a está saturando. Entretanto, continuamos a despejar mais informações nessa esponja supersaturada e ficamos desapontados quando nossas mensagens não passam adiante.” (Al Ries e Jack Trout em Posicionamento, 2009).

O congestionamento de informações que enfrentamos desencadeia reações com o objetivo de simplificar o trabalho da mente e eliminar o excesso, deixando passar cada vez menos informação. Este processo seletivo – e conseguir separar o joio do trigo – é um desafio para quem está à frente de um negócio e tem objetivos para atingir.

É comum o pequeno empresário não saber responder perguntas simples acerca de seu próprio negócio, uma vez que sofre distrações o tempo todo geradas por atividades do dia a dia e pela pressa de fazer o negócio funcionar e faturar.

Há perguntas básicas sobre um negócio que não podem mais ficar sem resposta sob o risco de levar uma empresa ao fracasso ou empurrar o empresário a um ciclo de tentativas e erro sem fim, sem qualquer critério, que impede a empresa de vender e gerar os resultados que precisa.

Leia também: 7 Fatores que Levam Uma Empresa ao Fracasso

Dúvidas que o Branding ajuda a responder

Confira as perguntas (aparentemente simples!) e as respostas que formam a base e as diretrizes às quais o empreendedor deve recorrer para tomar decisões para seu negócio. Veja quais são:

  • Como descrever o negócio?
  • Quais produtos ou serviços oferecer?
  • Qual o preço?
  • Quais são as forças e fraquezas do negócio?
  • Como o negócio se diferencia dos concorrentes?
  • Quais emoções a marca transmite?
  • Quais cores colocar no logotipo?
  • Quem é o público ideal que o negócio quer atrair?
  • O que e como comunicar com os públicos de interesse?
  • Onde e como divulgar a marca?
  • Que tipo de funcionário buscar e quais parcerias firmar?
  • Como medir os resultados?

As respostas a estas perguntas formam a base de sua estratégia de marca (ou Branding) e de Marketing de seu negócio. Sem estas questões bem definidas, o empreendedor tende a correr atrás de quaisquer novidades e tendências da moda sem conseguir atingir os resultados que tanto deseja. Em outras palavras, é preciso começar certo: pela estratégia.

Leia também: Branding e Marketing para Pequenas Empresas

Como o Branding ajuda o pequeno negócio

Marca é a essência do negócio. O Branding ajuda a posicionar a marca na mente do consumidor de forma a gerar conexão e identificação com o público. É preciso ser uma marca diferenciada, relevante, proprietária e consistente na comunicação, como explica Ana Couto no e-Talk da Endeavor.

Os elementos que constroem uma marca forte são:

1. Estratégias de Branding. Isso inclui conhecer o mercado, a própria empresa e definir o negócio, o público ideal, os diferenciais, a personalidade e promessa de marca.

2. Comunicação da marca. A marca é comunicada através de elementos verbais e visuais e experiência. Isto inclui o nome, a identidade visual, as principais mensagens de comunicação e a experiência do público em todos os pontos de contato com a marca.

3. Estratégias de Marketing. As estratégias de marketing e comunicação servem de guia para a escolha das melhores ações de marketing para promover a marca no mercado.

Vantagens de ser uma pequena empresa

Branding é construir um relacionamento diferenciado com todos seus públicos de interesse, não só com o consumidor. E isso se aplica não somente às grandes empresas, mas a empresas de todos os portes e segmentos. Pequenas empresas levam vantagem sobre grandes empresas em alguns pontos, por exemplo:

  • Há menos pessoas envolvidas no processo decisório. Em geral é o proprietário do negócio quem toma as decisões finais;
  • Os processos são menos complicados e, assim, mais ágeis;
  • A empresa iniciante tem a chance de construir uma marca forte desde o começo.

Se a empresa está começando, não dá para perder a oportunidade de começar certo desde o início. Assim, eventuais correções de rumo podem ser feitas com base em experiência e dados e não mais em hipóteses.

Uma pequena empresa não precisa de planos complicados, mas precisa de direcionamento estratégico para saber exatamente o que fazer e o que deixar de fazer.

Seja estratégico e fale conosco. Vamos juntos desenhar uma rota para fazer sua marca acontecer!

Agende uma consultoria gratuita agora mesmo e saiba construir uma identidade única e gerar mais vendas!

Compartilhe:

Deixe um Comentário